Nos limites da loucura e da razão 2: o sofrimento psíquico de personagens masculinos em 10 filmes

Depois da nossa lista sobre o sofrimento psíquico das mulheres representados em alguns filmes, não poderíamos deixar de elencar uma seleção para o mesmo tema, mas agora com personagens masculinos em ação.


Depressão, luto, esquizofrenia, suicídio, bipolaridade, transtorno de impulso, transtorno obsessivo-compulsivo... cada um dos personagens escolhidos passa por seus dramas pessoas, os quais se desdobram de maneira singular diante das situações que se estabelecem e das redes de suporte e cuidado que encontram pelo caminho.


Mais uma vez, nota-se a importância da ajuda especializada e das redes de relações sociais e afetivas para o restabelecimento da saúde mental necessária a qualidade de vida. Mas, na trama complexa da vida, é claro, que alguns conseguem e outros não.


1. Um novo despertar


Walter Black (Mel Gibson) é um homem atormentado por uma profunda depressão e que encontra uma razão para continuar vivendo quando coloca o fantoche de um castor em sua mão esquerda. Tudo ocorre bem até que o castor começa a dominar sua vida, afastando-o de quem ama e até mesmo gerenciando sua própria companhia.


2. As vantagens de ser invisível


Na trama de As Vantagens de Ser Invisível, um garoto de 15 anos, Charlie (Logan Lerman), entra num colégio enquanto se recupera de uma depressão, que lhe rendeu a perda de seu único amigo que atirou na própria cabeça. No colégio, porém, começa sua jornada de socialização, de crescimento e recuperação com a inadvertida ajuda de dois veteranos, Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), que o recebem em seu mundinho à parte dos populares da escola.


3. Dom Juan


Um homem de 21 anos (Johnny Depp) dizendo ser o famoso amante Don Juan vai até Nova York para encontrar